Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMETO PARA A POSTERIDADE

          Vida calma, tão serena transcende a alma
          Viver Zen, Espumas verdejantes acalmam
 Nunca Ira, pois a cólera excita o pecado da rivalidade
     Mas para isso prefira a Paz, isto é, exale à amizade
          Mais profunda será sua tranqüilidade...
          E mais tempo ecoara suas luzes...
          Em lindos auspícios de perfeição...
          Assim o coração...
          Guardara toda inspiração...
          Para ofertar o amor...
          Cheio de primor ou posteridade...
          Numa eterna idade...
Edemilson Reis
Enviado por Edemilson Reis em 23/03/2006
Código do texto: T127366
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edemilson Reis
Vespasiano - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
332 textos (127563 leituras)
4 e-livros (593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:35)
Edemilson Reis