Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

... das seis as oito ...

Nunca mais o tédio
estou fadado a viver
com este privilegio
Agradeço aos céus
Deus e o mundo
Por trazer você
Para minha vida
Para minha cama
Para minha mesa
Para minha família
Sem passar por intrusa
Acertou o meu passo
Nada me tira a coragem
Ou descarrila meus atos
Encho o peito com vontade
  de viver
Grito a todos
  quero só você
Massageando minha alma
com óleo de carinho
beijando meu corpo
com lábios de nuvens
por vezes carregadas
outras leves feito plumas
alimenta
a boca deste negro faminto
quando o sol ultrapassa a veneziana
me acorda sorrindo
dando bom dia
  à nova vida
Abraça
me carrega pra casa
promete que volta as seis
e o dia não será mais nada
até que possa reencontra-la.

Marco Cardoso
Enviado por Marco Cardoso em 28/04/2006
Código do texto: T146772
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1601 textos (34635 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:29)
Marco Cardoso