Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALGUMAS PALAVRAS SOLTAS


De boca em boca

Passa a palavra sagrada
Chegando à última
Perdeu o sentido
Passou a ser nada

Mão que aperta a mão

Cria laços
Assim se quer uma amizade
Que por se dar muito
Por se vulgarizar
Diluiu a espontaneidade

De século em século

Construímos uma civilização
Dissolvemos os valores iniciais
E só por frio nos encostamos
Uns aos outros
Para evitar a morte às mãos de uma
Temida congelação
Porque aquilo que somos
Aquilo que sonhámos ser
Para demasiados
Ficou na estrada da vida
Onde muitos se perdem
Se estão perder
Porque um amor que se queira eterno
Deve ser regado
Tem que ter a outra pessoa por perto
Porque de silêncios estamos fartos
Os silêncios são o mal
Ditadura que perdura
Devemos pois fazer a revolução
Das palavras
Com determinação
Mas também com ternura
Pois é ela que os nossos descendentes
De nós herdarão
Legado imortal
A levar até às estrelas
Onde eles um dia viverão

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 10/05/2006
Código do texto: T153786

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170314 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:12)
Miguel Patrício Gomes