Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexão

Ainda bem que ela apareceu para mim toda sorridente
De olhar atento, rosto maquiado e corpo perfumado
Fez-me viajar para o infinito do amor mais profundo
E encontrar no seu intimo o que havia de mais interessante
Tirou-me da realidade desse mundo cruel dos homens
Para viver momentos fantásticos sonhados amiúdes dantes.
 
Vivi um sonho de cada vez com muita firmeza e intensidade
Voltei ao passado e como criança no ventre materno eu me vi
Revivi instante de solidão, amor e paixão. Senti júbilo de anjo
Ao voltar e banhar-me na total felicidade de meus ancestrais
Num mar de caricia mergulhar e sem temer as tormentas navegar.
 
Caminhei sobre a extensão dum planeta inteiramente desconhecido
Pus meus pés no riacho, riacho que trinta e seis semanas navegara
Contei as flores amarelas, verdes e rosa no jardim onde me criei
Flor-da-quaresma, piúvas, jacarandás, lírios do campo, avencas e jasmim
E no rio de águas calmas amores eu conquistei para o meu coração
Bailei com os cisnes de modo sereno, esforçando-me no compasso
Enveredei-me pelos caminhos das rosas de todas as cores vivas
E em cada uma que eu cheirava sentia o mais suave perfume da flor.
 
Vi entre véus de nuvens brancas o sol brilhando intensamente
Sugerindo-me uma alegre solicitação de amor mais fraterno
Entre irmãos, no bailado dos mais tenros e cálidos possíveis

Pude contar cada ave que sob o céu voava sem destino
Rodando como folhas mortas em rodamoinho repetidas vezes
Bailava em sintonia, como instrumentos da orquestra sinfônica
De Betoven, desenhando lindas paisagens coloridas no ar.
 
A cada momento sentia-me à eterna tranqüilidade de espírito
Na serenidade do meu ser a paz freqüentemente imaginada
Naquele mundo de sonhos, no castelo por Deus idealizado
Todo rodeado de flores e aquários com  peixes dourados
Que me entusiasmava ao convite para seguir firme naquela estrada.
 
Acordei, era realmente um sonho sonhado dos que eu mais queria
Voltei à realidade, era-me o mundo dos homens mais desejado
Repleto de amor e bondade, daqueles onde não se fala em guerra
Daqueles onde não há pranto nem dor, apenas paz e muito amor
Agradeci, sorri de felicidade e pus-me com carinho a vida festejar...
Vale a pena festejar sempre e com toda intensidade do mundo
Quando amamos alguma coisa e por ela também somos  amados!

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 13/05/2006
Reeditado em 16/05/2006
Código do texto: T155567
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79565 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:14)
R J Cardoso