Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo de Deus

Repeti nas tuas portas o som do mar,
contudo a tua raiva ecoava reciproca
 à humanidade abstêmica do caminhar
curioso em doutrina que ensina amar!

Dei-te a natureza dotada de expressäo,
porém  tua palavra falada sem emoçäo
se calou demais vulneràvel à fraqueza
que nao te dei, mas afronta a grandeza!

Flor ingrata chorosa quando amanhece,
lamentas o derradeiro pingo orvalhado;
e a mim te enviando o sol numa prece,
mal agradeces complementar o mundo!

Dia a dia eu provenho teu rico sustento,
porém frente ao choro furtivo da justiça
que abominas  e ainda nutres a’sperança
dos teus pecados terem imediato indulto,

questiono se como a ti amas teu proximo,
a ponto de assumires a missäo do mesmo?
em pranto incontido, parece que me amas,
mas se moro em ti, porque tu me chamas?

Nenhum rio é mais lindo que o que verte
divinizando  tu’a essência pur’e pulsante,
mas nele nao navegas, turismo fantasioso
t'esquivas à tentaçäo e me deixas furioso!

Ofertei amor,  espinho, ruga, prazer e dor,
oh, divinas emoçöes num banquete completo;
persevera Filho meu!no trist’estio de temor
e magoa, usa o meu colo como eterno leito!

Grenoble-FR-17/05/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 17/05/2006
Código do texto: T157583
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:11)
Inês Marucci