Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BANG-BANG

As folhas secas despencam
De cima das árvores,
Chegou o inverno.
Armaram-se os gatilhos
Atrás das trincheiras
Começou o inferno.
Olhos tumultuosos
Têm as pobres crianças
Com medo do firmamento,
Até que uma bomba
Fulmina com todas essas vidas
E traz consigo muito sofrimento.
Armas que destroem seres humanos
Foram produzidas com ouro maciço,
Enquanto muitos morrem de fome
O sir. George não acha isso um desperdício?
Milhões escoaram pelo ralo
Por uma ignorância não contida,
Guerra não traz medalhas
Mas somente feridas,
Povos sofredores
Não estão nem aí para o petróleo
Só querem um pouco de comida.
Help!
Estamos pra lá de Bagdá!
Saddam deve viver escondido
Em alguma mansão,
Satã está as gargalhadas
Com tanta destruição.
Dois idiotas no faroeste: bang-bang!
Provocam medo em todo o mundo,
Pessoas pacíficas saem em passeatas
Pedindo PAZ e NO WAR,
Pedido não atendido!
Mas esses “Filhos da ...”
Não vêem o sangue derramado
Vão sentir na pele a má conduta
E  vão chorar o que o mundo tem  chorado.
Damaso
Enviado por Damaso em 20/07/2006
Código do texto: T197832
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Damaso
Rio Manso - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
326 textos (17039 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:43)
Damaso