Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ELEGIA DA PAZ

Nunca tantas palavras belas se escreveram
nunca tantos discursos fúteis se disseram
nunca tantos acenos plebeus se fizeram
em prol d’ ansiada paz ... e a guerra iniciou.

Nunca tantos encontros entre maiorais
nunca tantas cimeiras e foruns que tais
nunca tantas propostas e acordos banais
em prol da trivial paz ... e a guerra continuou.

Nunca tantas encruzilhadas se traçaram
nunca tantos abraços e mãos s’ apertaram
em prol da falsa paz ... e a guerra reacendeu.

É que a nobreza dos princípios caducou
e o sonho do poder aos grandes enredou
qu’ até da justa Paz o mundo se esqueceu !


Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA    
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 01/08/2006
Código do texto: T206520
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FRASSINO MACHADO
Odivelas - Lisboa - Portugal
1600 textos (43936 leituras)
20 áudios (813 audições)
2 e-livros (19 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:04)
FRASSINO MACHADO

Site do Escritor