Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Lira da paz

Jorge Linhaça


Canta a alma dos poetas;
versos de amor e de paz;
canta nas rimas incertas;
aquilo que lhes compraz.

Toca a doce lira da poesia;
dedilha as cordas afinadas;
cantando assim sua utopia;
pela paz por eles almejada.

Harpejos de pura emoção;
sustenidos dos sentimentos;
afinados no fausto diapasão;
das alegrias e dos tormentos.

Ó, paz, que nos recubras tu;
com o manto da serenidade;
recobrindo o nosso corpo nu;
em meio a tanta adversidade.

Ó, paz, minha musa fugidia;
vem nossas almas acalentar;
e o véu da noite transformar;
no alvorecer de um novo dia.

 
Jorge Linhaça
Enviado por Jorge Linhaça em 21/09/2006
Reeditado em 26/04/2012
Código do texto: T245637
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Linhaça
Salvador - Bahia - Brasil, 55 anos
3723 textos (711195 leituras)
95 áudios (13093 audições)
1 e-livros (277 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:54)
Jorge Linhaça