Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paz

Nas profundezas do meu ser
mora, a dor e a revolta
que me acompanha desde o nascer.
Criei-te
Moldei-te
tudo foi em vão
as minhas lágrimas secaram
os meus olhos fecharam
a dor, cessou
a revolta sumiu
num grito mudo
Adormeço anestisiada e congelada.

Isa Castro
Enviado por Isa Castro em 26/08/2005
Código do texto: T45381
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Isa Castro
Portugal
169 textos (11650 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:09)
Isa Castro