Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto para um Arco-íris



Jóia rara de Pandora que vém,
no crepúsculo da chuva que cai.
Neón de água e sol que me faz bem,
também sei que não demora , se vai.

Quantos milênios,e esta arte tú pintas!
e não sentes a velhice , nem mágoa !
Qual a fonte em que tú bebes a água ?
em que paleta ministras as tintas ?

Quem me dera findasse numa ilha !
se caminhasse eu, por essa  trilha
sobre esse imenso arco multicor .

Onde no final  houvesse  uma  Bilha
não com ouro e prata,que o homem pilha,
mas co´a essência do mais puro amor !


SBC-SP.
03/03/2003
José Alberto Lopes
Enviado por José Alberto Lopes em 28/10/2005
Código do texto: T64635
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Alberto Lopes
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
596 textos (36601 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:36)
José Alberto Lopes