Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tua ingenuidade .



O que procuras afinal,em teu dialeto
Rude,por acaso as tempestades do teu
Coração não sangrou tua alma combalida?/
Que esperas da vida! Tua escuridão brumosa
Tortura o diáfano  opaco coração cinzento.
 ./Refresca tua alma em meus braços./
E sorria tua ingenuidade de mulher sofrida.

Mesmo o corvo da Noite,não mais perturbará
Teu sono difuso./ Estarei aqui a te proteger das
Intempéries, e do escárnio das sombras negras.;/
Beijarei tua face na minha invisibilidade,soprando
Meu único amor em tua boca solitária./ Dorme
Amor e repousa tua alma em meus lençóis sofridos.
demetrioluzartes
Enviado por demetrioluzartes em 17/09/2007
Reeditado em 17/09/2007
Código do texto: T655872

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (demetrio luzart). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
demetrioluzartes
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
979 textos (36505 leituras)
12 áudios (773 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 15:12)
demetrioluzartes