Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NAVIO DO AMANHÃ

Segue barquinho neste mar sem fim.

Segue depressa enquanto há calmaria
Balança e balança conforme as ondas
Para o leste ou para oeste
Do norte ao sul flutuando te vai.

Navega barquinho sem destino certo.

Rasga o véu do amor a tua frente
Á noite as estrelas teu guia é
Durante o dia pensamento te leva.

A tormenta te açoita fortemente.

Parece que o fim logo vai chegar
Porém nada pode te deter
Carrega carga preciosa (A felicidade).

Cruza os mares a sorte te ajuda.

Vento sopra e velozmente navega
Ansiedade consome os caminhos vertiginosos
Emoção que singra os mares tempestuosos.

Temo que amanhã venha afundar.

Se isso acontecer não chegando aqui
Então será minha companheira
A perversa saudade.
Julio Alves Filho
Enviado por Julio Alves Filho em 20/01/2006
Código do texto: T101279

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Julio Alves Filho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Alves Filho
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
233 textos (13519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:40)
Julio Alves Filho