Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nada, nada, Marinheiro (homenagem póstuma a um Grande marinheiro)



Nada, nada, marinheiro,
Rasga esse mar hospitaleiro,
Que há muito tem sido teu parceiro,
Neste mundo incerto e traiçoeiro.

Nada, nada, marinheiro,
Vence este horizonte sorrateiro,
Que esconde o último paradeiro,
Do teu navio que partiu derradeiro.

Nada, nada, marinheiro,
Persegue teu destino verdadeiro,
Vislumbra novo porto, além do nevoeiro,
Que outro navio te espera no estaleiro.
sofer
Enviado por sofer em 23/01/2006
Código do texto: T102731
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
sofer
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 60 anos
29 textos (909 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:35)
sofer