Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ponteiros


Passo dias inteiros
Com meus olhos vermelhos
Fixos em ponteiros
De relógios analógicos
Que marcam um tempo não lógico

E é lógico que não vejo
Nada além do desejo
De que os ponteiros distraídos
Girassem com menos vagar
E tornassem menos dolorido
O tempo em que não está

Esse tempo que não passa
Por que tamanha desgraça?
Dias, semanas, meses
Demoram-se tanto que às vezes
São análogos à eternidade
E sem você comigo
Cada segundo é castigo
E o tempo que sobra, saudade

Olhos vermelhos
Sorriso amarelo
Reflexos num espelho
Um relógio velho
Um eterno castigo
Sem ponteiros
E uma saudade analógica
O tempo todo
O tempo inteiro

Flávio Sant’Ana Lopes
21/09/2005
Flávio Sant Ana Lopes
Enviado por Flávio Sant Ana Lopes em 25/01/2006
Código do texto: T103694
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Flávio Sant Ana Lopes
Vilhena - Rondônia - Brasil, 44 anos
45 textos (2566 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:27)
Flávio Sant Ana Lopes