Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sol amarelo

Sol amarelo

Tenho saudades de tuas pernas musculosas
A se dobrar entre as verduras frescas
De tua horta no fundo do quintal
Gostaria de ter ventosas
E prender-me as lembranças frescas
De um tempo sem igual

Espiar o sol tão belo
Cobrindo teu cabelo tão raro
Dando cor ao teu sorriso amarelo
No eixo do tempo traço um novo paralelo
E o passado volta, te vejo sincero
Num gesto de revolta, tão caro!

O vento às vezes traz algum sibilo
No meio da noite parece ser o canto do grilo
Perdido na escuridão.
Aguço os ouvidos e ouço um zumbido
Estou em outra dimensão
Escutando refrão e estribilho

De tua antiga canção.

Vejo teus irmãos de nação
E sinto apertos no coração
Sinto uma saudade tão grande
E vontade de te abraçar

Debaixo de sol tão belo
Lembro-me do brilho do teu sorriso
Amarelo e dourado
Como a pele de um peixe brilha
Ao pular no rio
Sinto tua falta, eras meu estio.

Onde andará tua alma revolta
Teus comandos autoritários
Hoje sem pressa,
Não temos mais fusos, nem horários

Acabou tudo, ficou apenas no obituário
Os números do tempo
Algumas flores na campa simplória
Fim da luta, a morte teve a vitória.
Aradia Rhianon
Enviado por Aradia Rhianon em 10/02/2006
Código do texto: T110252

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aradia Rhianon
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1208 textos (87719 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:38)