Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncio

Um silêncio profundo. . . simplesmente.
Quebrado apenas pelo bater do meu coração.
Meu olhar se perde em um ponto qualquer.
Meus lábios reclamam ansiosos pelos seus.
A luz que brilha na eternidade
já não ilumina o meu caminhar.

Apenas escuridão, um vazio, uma saudade.
A solidão é minha companheira.
Noite triste, sem ternura. Apenas silêncio.
Um grito ecoa na garganta, melancólico.

Um vento vindo do norte, começa a soprar.
Traz consigo uma névoa azulada, gelada.
Outros sons se misturam ao barulho do vento,
assim como o pulsar de um coração sem amor.

Meu corpo balança de um lado para o outro.
O sangue nas veias começa a gelar.
Um calafrio percorre-me a espinha dorsal,
como um beijo de adeus e uma carícia mortal.

Em meio a todo esse marasmo, ainda
encontro forças para me lembrar de você.
Seus olhos, os lábios, a pele desnuda.
As canções, a paixão marcada pelo desalento.

Um grito que ecoa no vazio, sem resposta.
As flores do meu jardim, despetaladas.
Silêncio quebrado por um último suspiro.
A vida do meu corpo, sem vida.
Minha alma entorpecida, se desfalece. . .


30/01/06
Dia da saudade
Wilcaro Pastor
Enviado por Wilcaro Pastor em 14/03/2006
Código do texto: T122921
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilcaro Pastor
Coronel Fabriciano - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
489 textos (37612 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:34)
Wilcaro Pastor