Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estranha Melancolia

Fabriquei-te do rol das ilusões floridas,
dos mais longínquos desertos solitários,
sentimentos te  enfiei para esperançadas
e eternizadas fazeres as minhas alegrias!

Criei-te olhos dourados de sóis d’outono
para não t’ocultares  n’algum desengano,
puro amor frutecendo meu anseio abrasado,
alucinando as quimeras de um desesperado!

Nos sóis d’outono teus olhares não vejo,
talvez invernos de lua tenham teu beijo.
Em que esquinas o meu sonho te perdeu
e teu perfume de alvorada me esqueceu?

Procuro-te no cavalgar manso dos ventos,
quando a lua se afunda nos pensamentos,
mas o que tenho é já o sonho murchando,
mórbida tortura vai me largando isolado!

Tua boca saborosa vou ressonhá-la celeste,
cândida, inundando meu estio eternamente,
imploro sonho, nunca me dês ao abandono,
em ti futureço a esperança d’amor em hino!

D’incríveis espasmos em melancólia sem par,
eu inventarei sóis ricos no extremo polar,
da saudade mole que das ilusões me fica,
nascerei melodias que a nuvem me finca!

Invadindo meus silêncios interpretativos
apenas devaneios me  fazem dias festivos
e afundam o amor dentro de meus pesares
colorindo de vida imaginativos sonhares!

Porque saudade é minha melancolia lunar,
minh’alma-fênix reluz acesa da saudade,
batendo longas asas quer voar felicidade
e no salao nobre da lua começo a bailar!

Santos-SP-21/06/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 21/03/2006
Código do texto: T126084
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23407 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:39)
Inês Marucci