Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE QUERÊNCIA EM QUERÊNCIA:

De querência em querência:
(quem quiser, me puxe as orelhas)
****************************************

Os anos se passaram
Quase sem eu perceber
Os amigos, longe foram viver.
Eu também, minha casa, deixei.
Fui viver de querência, em querência,
Sem saber, o que eu procurava.

A idade avançou de pressa
Não teve dó, me fazendo sofrer.
De saudades, quase vim a morrer.
Tudo porque um dia minha casa deixei.
Para andar, de querência em querência.
Sem jamais encontrar, o que procurava.

Minhas vistas foram nublando,
Já cansado não sabia o que fazer.
Só pedia a Deus que me deixasse viver
Para ver de volta a casa que um dia deixei
Por isso, eu vivi, de querência em querência.
Busquei, sem saber, o que eu procurava.

Hoje regresso sem nada encontrar
Na minha mala, nada tinha pra eu trazer.
Alem da dor, e esta vontade de voltar a ver.
Esta casa que um dia, sem pensar eu deixei.
Apenas pra andar, de querência em querência.
Deixando aqui, o que lá fora, eu procurava.
*****************************************************
De querência em querência
Eu andei, por este mundão afora.
Buscando lá, o que eu tenho agora.
Sem reclamar, que, minha casa deixei.
Não vivo mais, de querência em querência.
Meu lugar é aqui, não lá, por onde eu andava.


Volnei R. Braga


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 04/04/2006
Código do texto: T133350
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:18)
Volnei Rijo Braga