Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fuga Magoada

Como prolongar o tempo para adiar a tua partida
Como fingir que a saudade não vai existir
Quando em cada manhã ao acordar
Perceber que não te vou encontrar

Como não recordar tantos e tantos momentos
Como fingir que os lugares não me trarão recordações
Como esquecer aquilo que não se quer esquecer
Para quê fingir que não custa se fica a saudade

Sentirei falta dos passeios e da tua companhia
Dos programas que engenhavamos e que tanto gostavamos
De tudo aquilo que fomos criando e que não queremos perder
Embora saibamos que nada puderá ser mantido da mesma forma

Notarei ainda mais a tua ausência quando estiver triste
E ao procurar não te achar à minha beira para me alegrares
Porque de alguma forma tu conseguias sempre fazê-lo
E acalmavas o meu coração com a tua Amizade

Vais-me fazer tanta falta que só o tempo puderá reparar
As marcas que vão ficar quando partires para não mais voltar
Quando não fores mais do que uma visita que regressa
Na tentativa de recuperar o passado que insiste em magoar

Serás na minha memória, a minha doce companhia
E quando fingires que não te vai custar
Eu vou contigo mentir e acreditar
Que não tens o teu coração a chorar

Tal como eu...
Sonya
Enviado por Sonya em 09/04/2006
Código do texto: T136198
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonya
Portugal, 35 anos
170 textos (17297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:34)
Sonya