Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aquelas palavras

Por medo de desabar
Fechei a boca, travei os dedos
E elas me deixaram

Provinham da loucura
Não de um talento
Nasciam de uma fuga
E nunca de um motivo

Ninguém foge para sempre...

Em negar o abstrato
Troquei luxúria por covardia
É delas quem agora fujo



Por querer me purificar
Reti as lágrimas, fechei o peito
E elas me abandonaram

Ingratas e corruptas!

Em mim só vivem na sujeira
E não na sabedoria
Só se procriam por vaidade
Ao invés de amor à vida

Continuo procurando
As que me tragam salvação
Não são estas ainda

Mas um dia...
Ah! Um dia...
Serão
Guilherme Lombardi
Enviado por Guilherme Lombardi em 12/04/2006
Reeditado em 15/07/2009
Código do texto: T138160

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Guilherme Lombardi
Curitiba - Paraná - Brasil, 33 anos
152 textos (14480 leituras)
5 áudios (758 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:58)
Guilherme Lombardi