Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


DESCOMPASSO
Tânia Ailene
 
Entrego-me de graça,
no estado inevitável deste emoção.
Escudo da paixão
anunciando a leveza de sentimentos
vou vivendo a razão.
Muda no escuro
silêncio é saber ver a vida passar.
Constantes as vibrações
de brisa que chegam
inebriando pensamentos
atropelando meus castelos...
Chuva fina, fim de domingo
com pipocas e risos a volta
tristeza fazendo morada
no recanto dos sonhos perdidos...
Sofrimento sem colocação
escuto a água da fonte do querer
banhando meu olhar  perdido
no lugar onde terminam
as expectativas do amanhecer.
Movimentos fáceis
invadida alma que clama
segredos derramados
 com restos de alegrias.
Vem, olha, volta, sente,
penso no que é a vida
sem viver sentindo
sem sentimentos
aguardando o favor do criador...
Cantinho do coração que vai batendo
no descompasso do desacreditar...
 
Tânia Ailene
Rio de Janeiro



www.nuaideia.com/inter/f/frankie_valli/Cant_Take_My_Eyes_Off_You_BN.mid

Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 19/04/2006
Reeditado em 20/07/2011
Código do texto: T141482

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30277 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:08)
Tânia Ailene Nua Poesia