Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mariana

A ternura de teu toque,
hoje é uma ausência,
um toque frio do orvalho
durante a madrugada vazia...

Teus abraços tão doces,
de perfumes de açucena,
eram aconchegantes qual
o ninho do beija-flor...

Tua voz, a ternura
com que ela me dizia
palavras cheias de volúpias
e desejos, parecia uma canção angelical...

Teu olhar, agora tão distante,
tão estranho à mim,
tão contrário e vazio,
tão indiferente ao que vivemos...

Teu perfume, ainda o mesmo,
um perfume doce embriagante,
um perfume que é vinho
um perfume que é a minha perdição...
Poeta Devaneador
Enviado por Poeta Devaneador em 19/05/2006
Código do texto: T159160

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite Itamar Eduardo Gonçalves de Oliveira e eduardogoncalves@hotmail.fr) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Devaneador
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 29 anos
82 textos (3896 leituras)
1 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:23)
Poeta Devaneador