Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MARIA - FUMAÇA



[Releitura]


Caldeira inda fria
não move ninguém,
foguista na boca
alimenta-a bem.

Que faça a fumaça
mas vapor também
co'a pressão lá em cima
andar lhe convém !

Agora desliza
igual a ninguém,
lá vai  a Maria
puxando esse trem.

A fumaça é u'arco
que eclipsa o céu,
alguém na janela
perdeu seu chapéu !

Barriga vazia
não move ninguém,
foguista com fome
papando vai bem.

Na curva apita
prevendo a chegada
a uma estação ,
"que longa parada"

O vapor tá frouxo,
tá a lenha molhada!
precisa de água,
[ caldeira furada ]

Mas segue Maria
em meio à fumaça
fazendo barulho ,
fazendo chalaça .

Vai besta na serra
bufando e uivando,
lá vai a madame
nos trilhos dançando.

Levando dois carros
de gente apinhados,
vão, feio e bonito
de medo abraçados !

Há água fresquinha
pra o emocional ,
pra quem desce a serra
rumo ao litoral .

Se o cabo arrebenta
não sobra um grão ,
o vale é profundo
mas finda no chão !


Era assim que se vencia a velha serra do mar , num sistema chamado de :
Sistema Funicular Ferroviário ,empregado pela E.F.S.J. até meados de 1970.
Sistema por cabos de aço de ações externas , auxiliado por Locobreques que que eram as locomotivas a vapor.[Maria-fumaça].Viagens , fiz muitas por alí .



SBC-SP-José Alberto Lopes®
28/05/2006

José Alberto Lopes
Enviado por José Alberto Lopes em 29/05/2006
Código do texto: T165603
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Alberto Lopes
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
594 textos (36543 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:55)
José Alberto Lopes