Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAI, SAUDADE...

       
Vai saudade para o ar, vai, vai minha saudade!
Sobe ao espaço infinito!
Voa e voa ou com o vento,
Sobe o mais alto, o mais alto!
Chega ao Rio Grande do Sul,
Vai lá – é Santa Rosa...
A rua é Minas Gerais,
Bem no centro da cidade,
Número dois três oito, no apartamento quatorze.
Sobe três escadinhas,
Isso não cansa, anda bem devagar...
Tu a conheces, saudade,
É a loura mais bonita
Que o céu já pôs sobre a terra.
E é leve, suave, delicada...
Cuidado que não a magoes,
É sensível demais e muitas às vezes se zanga.

É frio aí, é frio?
Pois leva meu coração para aquecer minha amada!
Envolve-a em meu cobertor
De vida e sonho, de luz.
Diz-lhe, saudade,
- Presente
Vim trazer-te o teu João.
Ele é teu, é teu somente.
E manda dizer que a cama larga é vazia,
Silenciosa,
Silenciosa,
Silenciosa e sombria...
Está morrendo de tédio,
De mágoa,
De solidão...

Os dois morrem, os dois,
A cama e o teu João...

       12-06-06, 21h: 15.
joaojustiniano@terra.com.br
www.joaojustiniano.net
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 13/06/2006
Código do texto: T174587

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19608 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:01)
João Justiniano