Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POBRE CORAÇÃO

 
Chorei agora,

quanta crueldade,

tenha piedade,

não vá embora.



Tanta dureza,

pobre meu coração,

bate de paixão

sofre de tristeza.



Ao chegar à aurora

não faça maldade

te quero de verdade

amar-te a toda hora.


Reinildo
Enviado por Reinildo em 28/06/2006
Código do texto: T184054
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reinildo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 52 anos
78 textos (3655 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:49)
Reinildo