Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAMINHO DE IDA

Como se pode viver de saudade
sem morrer-se um pouco?
Todos os dias ouvir no amanhecer
o mesmo passaro, a mesma canção
mas nao ter a mesma morada
nem as flores de um jovem coração.

E eu pergunto:
Como viver de saudade
vendo o sabor da idade
tomando o gosto mais uma vez e mais?
E ver secar aquele terreno moço
E mesmo com água no poço
a sede não poder matar
Fechar os olhos e ver uma vala de sonhos
todos passando correndo
e o trem do tempo a levar.
Ver margarida-flor no vestido de chita
sorriso doce na vida
tranças que o vento assanhou.
Ver no espelho
a mesma cor no cabelo
porém, no olho o tempero
que as mãos do tempo deixou.


D.V.
21/07/98

Copyright © 2003-2006 Dulce Valverde
All Rights Reserved
DULCE VALVERDE
Enviado por DULCE VALVERDE em 29/06/2006
Código do texto: T184207
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e link para o site " http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=6199 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DULCE VALVERDE
Estados Unidos, 46 anos
390 textos (10859 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:36)
DULCE VALVERDE