Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE!/ NOSTALGIA! = TÂNIA AILENE

SAUDADE!

TÂNIA AILENE

 

 

Dor que nada cura, sangra coração

maldito sentimento que devora alma

faz inerte toda a emoção

transforma em rocha meu gostar...

Saudade!

Ninguém tem o menor sentido deste peso

quanto mais o tempo passar

ela se torna presente com tanta força

que sentimento é esse que mata...

Saudade!

Tira do olhar o brilho, faz a lágrima amarga

Moldou-me uma pessoa sem vida

nada importa, tudo é uma junção do não viver

passando pela existência, para cumprir missão

Saudade!

Agonia presente na realidade

imagem sem luz, recordação do não sentir

ela aumenta, deixa um gosto amargo na boca

sonhos apagados, que palavra pequena com o peso da morte.

Saudade!

 

 

¡NOSTALGIA!

TÂNIA AILENE
 
 
Duela que nada curación, la sensación sangra
 el corazón maldecido que las marcas del alma
 del devora inertes toda la emoción
 transforman en mina de la roca a como…
¡Nostalgia!
Nadie tiene el menor de edad sensible de este peso
 más la época de pasarlo
 se convierte en regalo con tanta fuerza
 que la sensación es la que mata…
¡Nostalgia!
Correa de la mirada el brillo, hace el rasgón amargo
 me moldeó una persona sin vida
 nada las materias, toda es una ensambladura de pasar
 no vivo para la existencia, ¡para satisfacer a la nostalgia
 de la misión!
Actual agonía en la imagen
 de la realidad sin luz, la memoria de no sentirlo
 aumenta, un gusto deja gusto amargo en los sueños
 extinguidos boca, esa palabra pequeña con el peso de la muerte.
¡Nostalgia!


 

3/7/2007

 

TÂNIA AILENE

IGUABA GRANDE

RIO DE JANEIRO

Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 07/07/2006
Código do texto: T189052
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30277 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:25)
Tânia Ailene Nua Poesia