Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pai, meu Amigo

Na incansável busca
da felicidade para os teus
Pai, tu trabalhavas tanto!
- eu, por ti, a gradeço a Deus.

Com a enxada nas mãos
o dia inteiro tu laboravas,
sob a chuva ou sob o sol inclemente
para nos dar o pão que nos alimentava.

Quando chegavas, tão cansado, Pai,
nao tinhas tempo de brincar comigo...
mas eu compreendo isso hoje,
tu foste meu herói e meu maior amigo!

Pensava assim: "Vou crescer, meu velho,
e teu exemplo de coragem e perseverança,
de hábil guerreiro afeito às intempéries,
hei de levar sempre na lembrança".

Tu querias dar-me aquele brinquedo
que um dia vimos lá na feira,
mas teu ordenado nao permitia.
Ah, me conformei com meu carrinho de madeira.

Sei que não desejavas pra mim
aquela vida laboriosa, rotineira.
Descanse em paz, Pai querido
que minha conduta será sempre verdadeira.

E hoje, já crescido, homem feito,
já sei me virar sozinho pelo mundo.
Pai, onde estiveres, não te preocupes,
que meu amor por ti é fecundo.

Teu filho.
Edivaldo Silva
Enviado por Edivaldo Silva em 07/07/2006
Código do texto: T189352
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edivaldo Silva
Pindoretama - Ceará - Brasil
17 textos (858 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:26)