Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alta Madrugada*

Sabe o que mais me dói?
è saber que quando eu acordo de madrugada
e ao meu lado, não tem ninguém para mim
Ninguém esperando meu abraço, meu beijo, meu ronco ou meu bafo

Sabe o que mais me entristece?
é saber que nesse exato momento
em que eu me sinto vazia e triste
Eu sei que dormes abraçado a alguém

E que o teu beijo, nessa hora não é meu
e o calor do teu corpo não me aqueçe
e minhas mãos nem chegam a te sentir
E o meu olho,tão molhado como meu lábio

Sabe o que mais me mata?
é saber que eu só poderei te ter em pedaços
e que só posso ter tuas brechas
e tenho q me comformar que se quiser pedaços
Ainda assim, tenho que dividí-los

Isso é tão revoltante
Porque gostaria de ter os teus lábios
e tua mãos em exclusividade
E o teus olhos castanhos,
somente aos meus olhos voltado

Não sei que tipo de sentimento é esse
porque não sei que tipo de relacionamento é esse
Talvez eu em outra época o condene
(me condene,por estar talvez interferindo em algo...)

Ai,eu e minhas neuroses...

Nada que um beijo macio e morno
molhado e vermelho
não possa me acalmar

E eu aqui
em alta madrugada
Usando uma bela calcinha rendada
para ninguém
fazendo para nada

Fazendo brincadeiras bobas com a minha pele
e voltando ao frio da minha cama,
inerte, onde acordei ardente
para uma fria madrugada.

Janaína Poletti
Enviado por Janaína Poletti em 25/07/2006
Código do texto: T201315

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Janaína Poletti
Gramado - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
134 textos (11166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:22)
Janaína Poletti