Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Gostava tanto...


Quanto eu gostava de poder ser uma simples giesta!

Seria simples arbusto, sem grande manias, nem folias!

E brilharia, efusivamente, no cume dos montes

Que um dia me viram nascer!


Ah! Quanto eu gostava que fosses Luar,

Vigilante, inquisitivo, com um brilhar argentino,

Amante, convidativo, com inocência de menino!


Ah! Como eu gostava de ser giesta ao luar,

alegre, despretenciosa,

Menos bela do que uma rosa,

Mas mais vibrante no amar!


Que perfeita noite seria,

Eterna, eu quereria,

Que essa hora se tornasse,

Onde o Luar num abraço,

em mim, singela giesta,

perdidamente se enleasse,

e em Mulher,

me transformasse!

Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 31/07/2006
Reeditado em 25/05/2010
Código do texto: T205852

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:54)
Aguarela Matizada