Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eterna Solidão

Sinto ela cada vez mais perto.

Mais uma vez, chegando devagarzinho... como uma leve brisa...
Vem tomando conta de tudo,
preenchendo os espaços...

Aparece de repente, e de repente vai embora...

E parece que cada vez ela é mais forte.
Mais dona de si mesma...

Fica se mostrando aos outros... como se quisesse dizer a eles que ela é mais poderosa do que eles... como se quisesse dizer que se ela quiser, acaba com tudo na hora.

E zomba de mim...

Quando se afasta, deixa uma misera esperança...
Que serve somente pra que a dor, quando ela volte, seja ainda maior.

...

Sinto ela chegando, novamente...

E dessa vez já não tenho mais medo.

Dessa vez vou esperar aqui sentado, sozinho.
Não vou fugir.

Vou recebê-la mais uma vez, como se fora uma velha amiga.
Uma amiga que chega sem data marcada, que vai quando quer... e que por mais que eu fique tempos sem vê-la, esta sempre comigo.

Vou ficar aqui te esperando...

E já não vou mais reclamar de sua chegada...
Não vou mais chorar...

Ela já acabou com tudo que existia de belo dentro de mim.

E talvez agora que já não exista mais nenhum sonho pra destruir...
Talvez ela me leve consigo...
Ou finalmente me deixe em paz...

...

Vou ficar te esperando...
Até que volte mais uma vez...
Até sentar-se do meu lado...
E sentir sua presença dentro de mim.

...

Vou ficar te esperando, sem fugir...
E quando chegar, te estenderei a mão.

Porque tu me deixaste assim.
Triste e conformado.
Sozinho,
E resignado.

...

Seja bem vinda mais uma vez...

Eterna solidão.
Brum
Enviado por Brum em 19/08/2006
Código do texto: T219875
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Brum
Palhoça - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
16 textos (771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:53)
Brum