Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oficina da Saudade

                                                                 
                               ( Estrada Humana - Otávio Costa)
                                                                                     
Primavera de uma vida
Desabrocha em encantos
Com coração aberto e puro
Saudoso de tantas coisas
Sorrir para encontrar vida,
Abrir os braços para encontrar pessoas,
Oportunidade de andar pela vida para ser feliz.
Ser cientista para assuntos especiais
Estudar a beleza das flores ...
O objetivo de amar...
A alegria de tomar chuva, andar descalço...
Entender as diferenças que trás o amadurecimento,
O burilar que trás o crescimento,
Junte pedaços da saudade, quando como um sonho espere que volte os grandes momentos vividos, o paladar dos domingos na casa da mamãe, as músicas inesquecíveis que marcaram muito, os lugares que passeou, os piqueniques, os banhos de mar e de rios, momentos que você daria tudo para reviver.
O bem estar do coração quando do primeiro beijo, o segundo e o terceiro...
O palhaço que lhe fez tanto rir com seus momentos e você feliz, guardou num espaço só seu e divide sempre quando se recorda que foi criança... que  pena que não és mais.
As cenas mais curtidas, as paqueras, as manias, as promessas, alegrias, os abraços, as conversas, sentimentos, os carinhos, sim os carinhos.
Vasculhe os sonhos ou misture os seus novos aos velhos, os grandes aos pequenos.
A aventura de conhecer Jesus que ensinou a amar, se arriscar, não juntar coisas inúteis no coração, pois nossa passagem é rápida não dá tempo carregar muita coisa no retorno.
Dependemos todos das mesmas coisas e somos convidados a trilhar os mesmos caminhos e o amor deve sempre falar mais alto para enriquecimento de todos.
Enriquecer é rever amigos que passaram em nossa vida para ensinar algo, a modéstia, a humildade, o silêncio, o servir, o compromisso, o doar-se sem causa aparente.
Os momentos raros, os mistérios, se entendêssemos profundamente a vida por certo ela perderia a graça.
E de tudo que hoje é saudade, atado dentro do peito, pedaços restam pedaços de encantos e desencantos.
   



Estrada Humana
Enviado por Estrada Humana em 20/08/2006
Reeditado em 06/11/2007
Código do texto: T221002

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Estrada Humana
Serrinha - Bahia - Brasil
126 textos (15284 leituras)
16 e-livros (1532 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:01)
Estrada Humana