Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS MINHAS SAUDADES

   

A partida é sempre triste
Perante a realidade…
Nesta dor que em mim assiste
Eu sinto imensa saudade

Como a ave que esvoaça…
Serei de ti prisioneira
Na primavera que passa…
A mais fiel mensageira

Na caixa do coração,
Um cofre desta ternura
Na minha dedicação
A saudade em mim perdura.

Neste lugar tão sagrado
Lugar que não adivinhas
Fechei-as a cadeado…
Como as presas avezinhas

E na gaiola dourada,
Aprisionada a preceito
Porque amar é ser amada
Nos prende assim deste jeito!

Maria José Fraqueza
zezinha
Enviado por zezinha em 31/08/2006
Código do texto: T229279
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
zezinha
Portugal, 80 anos
90 textos (5500 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:18)
zezinha