Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Georgina tinha Mãe

Me lembro bem
já faz tempo
eu era ainda uma criança
brincalhona na essência
em casa uma velha senhora
que nos serviços auxiliava
benzia varria o pátio
participava das lides
idade sessenta anos
esta era a Dona Georgina

Georgina nos ajudava
ao meio dia sestiava
doce velha já curvada
com manhas
cabelos da cor da neve
vivia assim a Georgina

Silêncio prá Georgina
viviam meus pais a ralhar
a Georgina está velha
a ela está a descansar
prá depois deixem o brincar

Certa tarde
no começo do brincar
ouvi alguns soluçares
e mais alto
nos calcanhares
da  janela do  seu quarto
vi lágrias em Georgina
espanto até no entanto
só vi criança chorar

Por que choras Georgina
ingenuo a perguntar
tentanto limpar o tanto
não teve como escapar
de saudade disse ela
com um retato na mão
saudades da minha mãe
me disse a meiga em feição

Já morreu faz muito tempo
mas sempre a saudade volta
o mundo dá tantas voltas
sempre vem recordações
retratos e emoções
que logo se vão passar

Frente a anciã Georgina
impotente a olhar
sem saber como ajudar
me lembro
corri para um outro canto
e minha mãe fui procurar
e num abraço ligeiro
um colo por derradeiro
feliz
não era um  retrato
minha mãe estava ali
seguro
senti afagos
carinho e beijos
minha mãe estava ali.
CesarO
Enviado por CesarO em 03/09/2006
Reeditado em 05/09/2006
Código do texto: T231806
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CesarO
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 60 anos
873 textos (24111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:54)