Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Seu toque

Agora a pouco, enquanto eu caminhava errante pelo corredor,
à avistei na distância, meu coração doeu, tentei resistir,
mas caminha em sua direção, e o seu nome eu chamei...
Ela virou-se, e deu aquele doce e frio sorriso de infernais encantos e me deu um abraço apertado...

Eu não soube o que dizer ou o que fazer,
pois senti que ainda não tinha conseguido tirar ela de meu coração,
pois senti que eu ainda à quero muito, apesar de saber que ela não quer amor...

Eu fiquei estático, eu queria tocar aquele sorriso, mas não sabia o que fazer...
Poeta Devaneador
Enviado por Poeta Devaneador em 06/09/2006
Código do texto: T233924

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite Itamar Eduardo Gonçalves de Oliveira e eduardogoncalves@hotmail.fr) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Devaneador
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 29 anos
82 textos (3896 leituras)
1 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:03)
Poeta Devaneador