Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cadê Você

Estou mesmo perdido -
Nem mesmo guiado pelas velas
Entre bússola e mapas...
Não consigo meu tesouro
Dentro de mim não olho por trás
das minhas retinas.

Tu és o tesouro de minhas andanças,
Enterradas entre areia e saudade.
Quero-te antes do ultimo suspiro,
Depois da ultima lágrima,
Junto com primeiro sorriso.
Quero-te e não abro mão de ti.

Nem mesmo o sol escaldante da memória,
Me fazem perder-te de minha visão
-És mais que alucinação...

Vejo-te, mais não consigo tocar-te,
Sinto-te mais não consigo abraçar-te.
“Como dói a dor de dentro”
sarcasco pensamento destrutivo.
-chora-te coração solitário.

E pisando sobre meus dias,
Doendo como carne ferida,
Sem conhecer do tempo a hora
De desistir,
espero impaciente uma
Resposta de ninguém
Sobre meu alguém, ate a ultima hora
De um dia que ainda não amanheceu.
“Cadê você”

Rodrigo Obelar
Enviado por Rodrigo Obelar em 19/10/2006
Código do texto: T268148

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Obelar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
68 textos (2116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:16)
Rodrigo Obelar