Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Finados

E por ser amanhã o dia de Finados,
os corpos estarão protegidos e abrigados
enquanto os espíritos, livres e alados.

Por onde andarão, Mestre Vinicius,
os meus mortos? Quais foram os precipícios
que saltaram? Restaram indícios?

Em certo livro que cometi, escrevi que agora
brilhavam em outro céu. Será que também 
brilharei quando for a hora?

Insolência, mestre. O brilho é propriedade de alguns.
Aos pobres mortais como eu, cabe a saudade.
E a ilusão inútil de que é a ponte para a Eternidade.

Somos frágeis. Choramos por eles e por nós.
E é assim que os sinos dobram por todos.
Fabio Renato Villela
Enviado por Fabio Renato Villela em 02/11/2006
Reeditado em 02/11/2006
Código do texto: T279989
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.recantodasletras.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Fabio Renato Villela
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
1758 textos (329284 leituras)
1 áudios (27 audições)
4 e-livros (4093 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:48)
Fabio Renato Villela

Site do Escritor