Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aqueles olhos

Aqueles olhos...

Que há tanto tempo atrás,
Olhavam-me com ternura,
Eram olhos de rapaz,
Eram olhos sem agrura.

Esses mesmos olhos verdes
Seguiam-me sem eu saber,
Escondidos nas paredes
Onde eu não pudesse ver

Um dia eu os descobri...
E deixei que me olhassem.
Fui feliz, amei, sorri...
Até que eles se cansassem.

E, se cansaram de vez,
Com o tempo passando depressa
A vida virou um talvez...
Onde mais nada interessa.

E aqueles olhos de outras eras,
Foram a passear pelo mundo
Atrás de outras quimeras.
E os meus, num abandono profundo.

Olhares de ultimamente,
Eram descontentamento,
E pude ver claramente
Que tudo se perdeu com o vento!

Vento do passado distante,
Veio trazendo o presente
E não esperou um instante
O futuro, atrasado, indolente.

E aí, não houve futuro,
Que se desfez no caminho
E eu fiquei no escuro
A oferecer meu carinho.

Com cuidado fui levando,
O que restou daquele olhar
Fui ninando, acalentando,
Até não dar mais pra enxergar.

Mas antes do nada, uma tarde,
Os olhos se voltaram pra mim,
Quase sem palavras, nem alarde,
Pediram perdão e foi o fim.

Mas um fim que não era adeus,
Pois os catei com muito tato
E entreguei na mão de Deus,
Para dar a alguém, depois de um trato.

Celeste 06/03/2006
Pássaro Feliz
Enviado por Pássaro Feliz em 03/11/2006
Reeditado em 02/05/2008
Código do texto: T280727
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pássaro Feliz
Barbacena - Minas Gerais - Brasil
127 textos (10562 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:34)
Pássaro Feliz

Site do Escritor