Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMA DE SAUDADE

*Fanny*

Um dia chegaste quando a aurora despontou
nos silêncios das minhas esperas solitárias.
Chamaste-me de teu anjo...de teu amor...
e eu segui teu rasto de flores de um jardim habitado
onde o amor floresce com as estrelas do teu olhar.
Jardim proibido que sempre a ti me conduz...
onde me visto com teus afagos de luz
e me perfumo com teus aromas de jasmim.

Segredaste ao vento tuas vontades...
e as brisas do desejo espalharam a lua
em minha essência...minha alma ficou nua,
embalada de mágicas ansiedades.

Oiço a tua voz...adivinho teus pensamentos
que a distância não consegue afastar...
O sol traz-me o bailado do teu sorriso
que eu não cesso de imaginar ...
e sinto o teu abraço quente que me desafia
a ficar em teu refúgio de secretos anseios.

Beijo a melodia dos teus encantados versos
que abrilhantam as estradas do meu universo
alamedas etéreas enfeitadas de infinito e poesia.

E quando a noite chegar envolta de lembranças
sentirás o suave toque do meu meigo olhar,
sentirás o esvoaçar dos meus sonhos
a espargir fragrâncias da almejada esperança

E se,por acaso, sentires um orvalho na tua face,
é simplesmente a lágrima da minha saudade
que te murmura o meu grande amor sem idade.
Fanny Estrela
Enviado por Fanny Estrela em 27/06/2005
Código do texto: T28294

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fanny Estrela
Portugal
230 textos (6828 leituras)
1 e-livros (100 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:44)
Fanny Estrela