Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A Velha
 
Naquele jângal isolado
Havia uma grande casa
Com sua imensa sacada
E num tamborete, sentada
A velha apenas olhava
 
As borboletas volitavam
Os cães as perseguiam
Latindo, latindo uivavam
E a velha somente sorria
 
E os curumins brincavam
Nos galhos até pendiam
O rio que os refrescava
Daquela alva aquecida
E a velha não os esquecia
 
No bosque as meninas colhiam
Belas flores traziam
E o seu cabelo ornava
E a velha apenas sorria
 
O bálsamo lhe avisava
Na mesa o café já estava
Mas a velha não tinha
Anseio de ir pra cozinha
 
A bela netinha alvitrava
Pra ela ir para a cozinha
Com jeitinho doce insistia
A velha somente sorria
Mas logo dizia que ia
 
E dessa vida tranquila
A velha apenas sorria
Pois vive o seu dia-a-dia
Olhando a vida que tinha
Emerson Mattos
Enviado por Emerson Mattos em 05/11/2006
Reeditado em 27/01/2012
Código do texto: T282965
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Emerson Mattos
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil
84 textos (4335 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:54)
Emerson Mattos