Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A lua, a noite, sua imagem, minha lembrança !

A lua, a noite, sua imagem, minha lembrança.


Anoitece,
O céu se coloca aos nossos olhos
De forma linda e angelical
Fazendo entre as estrelas
As linhas em subidas e descidas
Transformando constelações inteiras
Na forma tua
Onde sua face aparece leve
Emoldurada pela lua
Com seus raios direcionados
Pelo brilho dos seus cabelos
Que se tornam as estradas
Nossos caminhos de felicidade
Fazendo desta após outra
A noite mais linda.
Levado pela brisa suave
A me refrescar
Senti o seu perfume no ar
O cheiro do desejo
Do amor
Do tesão
Senti a sensação de amar
De voltar a te amar.
Sua forma está tão linda
Suas bochechas brilham
Tão claras como um espelho
Parece refletir seu rosto
E a encher de saudades
O meu saudoso peito.
As estrelas estão tão brilhantes
Que a sua luz
Que me chega
Através de seus raios
Me mostra o caminho
Que eu deveria seguir
Para ao final de sua extensão
Lhe encontrar.
O brilho das estrelas
Lembram
Com iguais abrangências
O brilho dos seus olhos
Brilhos profundos
Sensíveis
Esperançosos
Cativantes
E ao me entreter nesse brilho
Ao me perder no tempo
O contemplando
Vejo que ainda penso
Em fazer meu corpo
Ao seu desejar
Em ter vontade de lhe tocar
De lhe acariciar
De beijar
Enfim
De dar a você
Todo o prazer do mundo.
Dizem que da vida
Pouco se leva
Muito se aprende
E bastante se esmera
Mas minha realidade
É que da vida
Não sei nada .
Dizem que do amor
O coração bate mais forte
Que nossos olhos nos entregam
Que nossa voz fica aveludada
Que nosso andar se faz moldado
Mais na realidade
Na minha vida
Além de você
Não sei o que é amar.
Mais por apenas uma mulher
Eu querer desejar
Com as outras deixando um vácuo
Para onde eu não queria estar
Não posso me envaidecer
Se ao menos no fim do meu tempo
Eu só querer a você
E se isso
Não é agraciado com o amar
Então como em relação a você
Ao que sinto por você
Eu devo portar-me.
Eu penso !
Digo que não sei tudo
Digo que não tenho opinião
Que não tenho ate razão
Por mais que esteja desesperado
Em te abraçar
Quando se fala do coração.
Fala-se de uma língua
Da comunicação dos antigos
De um dialeto
Que apenas poucos
Têm o privilégio de entender
De responder
Ou melhor
Corresponder
Ate mesmo de viver.
A tradução do meu coração
Diz que amar
É correr o maior de todos os riscos
É entregar o meu futuro
Nas mãos de outra
É permitir-me confiar
Sem reservas
É aceitar a vulnerabilidade .
Será então
Que sei na verdade
O que é Amor ?
Não sei...
Só sei que hoje
Sinto saudade
Dos seus beijos
Dos seus toques
Dos seus carinhos
Do seu colo
Do seu cheiro.
Sinto saudades
Dos momentos que juntos passamos
Do seu corpo junto ao meu
De sentir seu calor
Hoje eu sinto saudade
Saudade de você.
Fratello
Enviado por Fratello em 29/11/2006
Código do texto: T304409

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citando o nome do autor Fratello e o site www.fratello.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fratello
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
107 textos (19856 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 21:58)
Fratello