Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cançao do Exílio (um Carioca em SP)

Minha terra tem Mangueira
Onde todo mundo canta
Tem jaqueira e goiabeira.
Ah! E tem palmeira
Que El Rei deixou aqui.

Cidade floresta
Cidade Montanha
Cidade Mar
Cidade Morena
Cidade Madalena
Sempre aos pés do meu Senhor
Enxugando seus pés
Molhados de praia
Molhados às vezes
De chorar por ti.

Meu Rio querido
Cidade coração
Meu pulso bate forte
Contigo, ferido
Abriste meu peito
No calor do verão.
Baía aberta
Vento, brisa
Tomei o teu jeito
Te levo comigo
Onde quer que vá.
E quando choro de saudade
Penso é chuva de verão
Subo o morro, batucada
Enxuto...

Sou menino do Rio, sim
Menino que corre, que canta, que ri.
Pudera ...
Menino que Rio!
Esse rio não tem margem
Só tem foz
Foz aberta pra cantar.

Vila Isabel
O Maraca domingo
Madureira chorou
Copacabana me engana
A garota de Ipanema
Na avenida, é a Glória
Um Castelo, um Castelinho
Um bondinho ...

Você já foi ao Rio, nêgo?
Não?
Não andou no trem da Central?
Viu a escola na avenida?
Gritou “mais um” pro mengão?
Não?
Sinto muito ...
Sinto muita saudade.
Maurício Victor de Uzeda
Enviado por Maurício Victor de Uzeda em 26/07/2005
Reeditado em 24/07/2008
Código do texto: T37967

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maurício Victor de Uzeda
Lençóis Paulista - São Paulo - Brasil, 58 anos
49 textos (3269 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:17)
Maurício Victor de Uzeda

Site do Escritor