Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ainda resta a saudade.

Hoje quando falo de você
Já não mais me doí o peito,
Já não perco o ar...
Mas ainda existem as lágrimas
que ensistem em brotar mesmo contra a minha vontade
e rolam pelo meu rosto como que quisessem me dizer
que ainda hoje amo você.

Porém não é mais aquele amor desesperado
que me consumia achando que não existiria mais
vida sem ser ao teu lado.
Não é mais aquela paixão doentia, que me fazia arde
em febre nas noites escuras no meu leito vazio.
Ainda bem que não há mais essa dor e essa tortura,
o medo de seguir novos caminhos sem que sua mão esteja
entrelaçada a minha, para que não nos perdessemos.

Hoje as lágrimas que rolam em minha face,
São as lágrimas da saudade, de tudo aquilo
que não vivemos..
Lágrimas do tempo perdido
De meu coração partido, ferido que demora a cicatrizar.

Saudade dos poucos momentos intensos
que compartilhamos, nos entregamos
que construir um infinito nos teus braços
no mesmo momento que a ilusão se erguia em
minha mente.


Saudades tenho do tempo em que podia te proteger
Defender seus desagravos como se a culpa fosse minha,
Do sorriso e dos meus olhos brilhando ao te encontrar
Do calor dos nossos corpos, que agora estão a procura de
outro colo, outro sorriso, outras loucuras, de uma nova paixão e quem sabe de um verdadeiro amor.
Janaina Gama
Enviado por Janaina Gama em 01/09/2005
Reeditado em 25/11/2009
Código do texto: T46705

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Janaina Gama
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 39 anos
140 textos (6197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:59)
Janaina Gama