Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Portas de mim

Quando eu abro as portas de mim
o seu cheiro é o que invade
que me faz até respirar diferente
Eu agora canto a nossa saudade.

Eu resolvi estacionar minhas alegrias nas curvas do seu corpo
e ganhei tatuado em minha memória o seu calor sereno do amar
Pode parecer pouco para outros ouvidos
mas a gente sabe o que só a gente sentiu.

Eu vi, ouvi e senti tantas coisas
que minha vontade é anotar tudo
e fazer meu corpo nunca mais esquecer de cada segundo
porque a cada segundo eu busco seu gosto.

Agora se a gente nao chora para fora, por dentro vivemos a chorar
porque queremos poder novamente relembrar aquilo que jamais iremos esquecer.
esses nossos sonhos com hora marcada para acabar dói
mas os sonhos são tão intensos de se viver.

E agora onde nós vamos nos guardar
porque anda faltando espaço aqui dentro
e eu vou tentando ter memória perfeita
para nunca esquecer dos nossos tempos.
Jardim do Rafa
Enviado por Jardim do Rafa em 20/10/2017
Código do texto: T6148468
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jardim do Rafa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 27 anos
231 textos (1840 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/17 14:04)
Jardim do Rafa