Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

semântica interior

me perdoa por quebrar teu silêncio
com a palavra tola e fútil

me perdoa por irromper este abismo
com achismo banal e frívolo
falo demais
falho demais

sou verborrágica
mas a minha hemorragia é de sentidos
que só estanca com as reticências
com profundas inflexões

me perdoa por quebrar a ordem
exata dos pensamentos
e fazer
com  ruídos, com balbuciar interminável
de sentidos ineptos,
ideológicos, sinceros e mascarados
vestidos de símbolos,
e de semântica eterna
Todo esse discurso

Tudo  deve fazer sentido.
cada palavra que dizes,
é uma origem,
é um oráculo
que fala por si mesma
é uma terra,
é um povo,
é uma cultura
que se arrasta em resquícios
em fonemas, em gestos,
em cores, em rostos e,
séculos

novamente vou irromper
teu silêncio
para verbalizar e exibir
algo extremamente necessário
e talvez intangível
a minha
adoração pela vida e
pelas palavras

uma só palavra tua
e o mundo lhe parecerá terno.
um só silêncio teu
e terei que ler seus olhos,
folheando delicadamente a alma
que esconde o significado de tudo.
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 23/08/2007
Código do texto: T620623
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisele Leite
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1630 textos (3699748 leituras)
33 áudios (5053 audições)
25 e-livros (142750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 05:27)
Gisele Leite

Site do Escritor