Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insanidade

A saudade corta no meu peito qualquer laço,
qualquer traço de sanidade;
é meu defeito, meu direito
vir matar-me um pouco a cada dia
de saudade...

A saudade é a porta do passado
entreaberta,
a libertar fantasmas e medos,
sonhos e segredos...

É um pouco de loucura consciente.
É a fúria incontida,
o beco sem saída,
a saudade latente...

A saudade é o passo incerto,
o sublime precipício,
é o espasmo, o orgasmo,
o marasmo
Solitário e salafrário...

A saudade é a cama fria...
É mais um dia
e ninguém mais...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 23/10/2005
Código do texto: T62532
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:48)
Poeteiro