Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Raízes

Fico perdido, mas aceito
este vazio em minha vida
e este espaço aberto em meu peito...
Aceito, calado,
partidas cada vez mais constantes;
pessoas distantes, idas...
Sem voltas...
Contudo, não me atreve a questioná-las
porque fazem parte da vida...
E da vida eu sei quase que nada!
Não reclamo
se eu perco os que amo...
Mas é triste perder um amigo
e não tê-lo mais ao meu lado...
Não reclamo
porque faz parte da vida e da morte;
é mais que uma questão de sorte
dividir a jornada um pouco mais...
Amigos, família...
Cada um seguindo o seu destino
e compartilhando parte da vida...
É somente uma questão de sorte
mas incomoda demais...
É triste, mas chega a ser natural,
porque a morte é normal!
O que não é normal é a saudade
que invade o peito da gente!
É pena não ser diferente...
O amigo se vai, e penso:
Quem sabe, talvez, um dia...
Mas, quando se vai sempre deixa uma parte,
um pouco de si arraigado na alma da gente...
É o que nos faz manter a calma
e o que nos faz seguir em frente!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 24/10/2005
Código do texto: T62828
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10790 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:24)
Poeteiro