Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Suplício

No meio do vendaval
minhas águias
passageiras
sobrevoam nuas.

Povoam sonhos rosáceos
da cor dos lábios meus.

Tuas garras aprumam
absortas.

A dor perdura
e inflige meu coração de cinderela.

À espera de sinais,
algumas pegadas.

Teus passos,
pés descalços
não me alcançam.

Minhas mãos vazias,
tingidas
de vinho e luz
- pousam lânguidas -
e adormecem.

Enquanto promessas ardem
em horas oblíquas
nas madrugadas longínquas.

Verônica Partinski
Enviado por Verônica Partinski em 31/08/2007
Reeditado em 31/08/2007
Código do texto: T631758

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verônica Partinski
São Paulo - São Paulo - Brasil
361 textos (12828 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 14:24)
Verônica Partinski