Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De hoje para ontem

Das saudades que coleciono,
das que guardo na lembrança,
uma é a de respirar ar puro,
o ar que me lembrava que era criança.

Tenho saudade também do silêncio.
De correr pra ver quem estava buzinando.
E sinto muito que hoje em dia
amaldiçoe tantos motores e buzinas que vão se acumulando.

Falta do silêncio, como poderia?
Até do barulho que ele fazia.
Ah meu Deus como era calma,
a companhia do zunido que só o silencio tinha!

Lembro que tinha um quintal gigantesco,
que hoje quando visito minha antiga botoeira
parece ter sido roubado,
da mesma forma que roubaram, o tamanho da ali plantada mangueira.

Saudade do joelho ralado,
da bicicleta sem corrente, do freio quebrado;
da bola furada, da briga na rua;
da menina apaixonada, de nem pensar nela nua.

Essas coisas que passam como outras quaisquer.
Uma infância que se resumia a uma ruela.
Lembranças de um tempo em que eu não precisava ser feliz,
eu apenas assim o era.
Alison
Enviado por Alison em 01/09/2007
Reeditado em 04/09/2007
Código do texto: T633261

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alison
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 30 anos
67 textos (3118 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 20:45)
Alison