Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Procura

 Hoje o azul do céu tornou-se turvo, numa chuva torrencial.
 Parecem lágrimas, que como eu, chora de pena,
 Por ver o fim de um lindo sonho de amor.

 Busco os teus olhos nas estrelas do firmamento.
 Mas como? Se não as consigo ver.
 Só vejo um véu triste e lacrimejante!

 Numa procura incessante, num caminho infinito.
 Tento encontrar os teus passos.
 Mas como? Se as lágriamas que o céu derrama
 apagaram as tuas pegadas!

 No vento que sopra, encontro o teu perfume.
 Com alegria, tomo-o em minhas mãos.
 Mas aos poucos me fogem por entre os dedos!

 Tão desolada, continuo a minha busca.
 Tudo inútil!
 O destino, a vida nos separou. Te levou para longe.
 Tão distante. Quase que impossível te encontrar!
 
Aurinete Alencar
Enviado por Aurinete Alencar em 27/10/2005
Código do texto: T64326
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aurinete Alencar
Campina Grande - Paraíba - Brasil
72 textos (6171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:40)
Aurinete Alencar